logo

10/7/2022 13:15

América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro: Fred explodiu em MG, foi artilheiro e acumulou polêmicas

América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro: Fred explodiu em MG, foi artilheiro e acumulou polêmicas

Fred, atacante do Fluminense — Foto: Lucas Merçon / FFC

Fred foi um jogador de poucos clubes ao longo da carreira, mas passou com protagonismo pelos três maiores de Minas Gerais: América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro. Em todos, viveu momentos de idolatria com a torcida. Mas também polêmicas

Mineiro de Teófilo Otoni, Fred se mudou cedo para Belo Horizonte. As raízes do centroavante na capital mineira eram nas cores verde e preto, do América-MG. Teve dificuldades no início, quase foi dispensado aos 19 anos, mas ganhou fama com um gol do meio-campo, aos 3,17 segundos de um jogo da Copa São Paulo de 2003.

De quase dispensado, foi direto para o profissional, ainda naquele ano. Chamou atenção com gols no Mineiro e na Série B, já despertando interesse de clubes brasileiros e do exterior.

No ano seguinte, após mais um bom Estadual pelo América-MG, foi contratado para ser o homem-gol do Cruzeiro, que defendia o título do Brasileirão.

Chamou atenção e logo caiu nas graças da torcida. Não só pelos gols, mas pelos golaços. O Cruzeiro, coletivamente, não vingou naquele ano, e Fred foi fundamental para que o time não passasse sustos e brigasse verdadeiramente contra o rebaixamento.

Em 2005, decolou ainda mais vestindo a camisa estrelada. Marcou incríveis 37 gols em 41 partidas. Média de 0,9 gol por jogo. A melhor de toda a carreira do atacante, que agora chega ao final, após 19 anos.

Esses números chamaram atenção do futebol europeu. O Lyon, então, desembolsou cerca de 12 milhões de euros (R$ 36 milhões pela cotação da época), para tirar Fred do Cruzeiro. Valor expressivo para a época e, até então, a segunda maior venda a história do clube.

Fez sucesso no Lyon, conquistou sete títulos e disputou a Copa do Mundo de 2006. Voltou ao Brasil para defender o Fluminense, em 2009, mas sempre externando a vontade de retornar ao Cruzeiro. Se emocionou no Mineirão lotado. Fez gols e não comemorou, enquanto ouvia das arquibancadas o grito:

“Fred, guerreiro, volta pro meu Cruzeiro”

Ida para o Atlético-MG
A Lua de Mel acabou em 2016, quando decidiu trocar as Laranjeiras pela Cidade do Galo. Disse que a família inteira era de torcedores alvinegros e gerou ira na torcida celeste. Foi quarto colocado do Campeonato Brasileiro, marcando 14 gols, sendo que 12 foram anotados vestindo a camisa do Atlético-MG.

Em 2017, não foi artilheiro do Brasileiro, mas anotou 30 gols em 55 partidas. Média superior a um gol a cada dois jogos. O desempenho, em si, foi bom no clube. Mas os altos vencimentos o afastaram da continuidade no Galo. Rescindiu com a promessa contratual de que não acertaria com o Cruzeiro. Mas acertou.

Anunciado como presente de Natal para a torcida, logo de imediato gerou discussão judicial entre os dois clubes e o próprio staff. O motivo era cobrança de R$ 10 milhões por uma cláusula rescisória que o impedia de acertar com o Cruzeiro. A cobrança segue, quase cinco anos depois, e o valor supera os R$ 30 milhões.

Àquela altura, Fred não era mais unanimidade. Disse que o coração nasceu cruzeirense, assim como boa parte da família, que outrora disse ser atleticana. Era preciso resultado em campo para convencer os torcedores do Cruzeiro a tê-lo novamente como ídolo.

Iniciou 2018 com boas atuações, mas teve lesão no joelho direito. A mais grave da carreira. Ficou seis meses fora, voltou na reta final do Brasileirão e ainda foi campeão da Copa do Brasil com o Cruzeiro.

No ano seguinte, em um planejamento cercado de expectativas, era um dos destaques do time que ficou três meses sem perder. Fred, nesse período, marcou 16 gols, sendo artilheiro do Mineiro. Vivia ótima fase com a camisa cruzeirense.

Entretanto, assim como a equipe, o centroavante teve uma queda brusca de rendimento, a partir de maio daquele ano. Até dezembro, fez apenas cinco gols. Participou diretamente do inédito rebaixamento do Cruzeiro à Série B. O que virou um constrangimento para o jogador.

"Eu estava me escondendo pelo rebaixamento do Cruzeiro, estava envergonhado, nunca tinha sido rebaixado", admitiu
Com altos vencimentos, chegou a se apresentar ao Cruzeiro em 2020, mas logo definiu a saída. Entrou na Justiça e atingiu um acordo milionário.

Fred acertou seu retorno ao Fluminense, clube em que foi mais vitorioso no futebol brasileiro. Com a camisa tricolor, se despede dos gramados, em uma carreira vitoriosa e marcada por títulos e gols. Mas também por uma relação de amor e conflito com as torcidas mineiras.

504 visitas - Fonte: globoesporte




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Mineiro

Dom - 18:00 - Mineirão - Globo,Sportv
Atlético MG
Cruzeiro

Último jogo - Brasileiro

Qui - 19:15 - Arena do Grêmio
Grêmio
2 0
Cruzeiro
Untitled Document
Classificação
1 Flamengo
2 Internacional
3 Atletico-MG
4 São Paulo
5 Fluminense
6 Grêmio
7 Palmeiras
8 Santos
9 Atletico Paranaense
10 Bragantino
11 Ceará
12 Corinthians
13 Atletico Goianiense
14 Bahia
15 Sport Recife
16 Fortaleza EC
17 Vasco Da Gama
18 Goiás
19 Coritiba
20 Botafogo
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
71 38 21 8 9 68 48 20 VEVVD
70 38 20 10 8 61 35 26 EDVDE
68 38 20 8 10 64 45 19 DEEVV
66 38 18 12 8 59 41 18 EVEDV
64 38 18 10 10 55 42 13 VEVEV
59 38 14 17 7 53 40 13 EVDVD
58 38 15 13 10 51 37 14 VDEED
54 38 14 12 12 52 51 1 EVVED
53 38 15 8 15 38 36 2 EEVDV
53 38 13 14 11 50 40 10 VEEEV
52 38 14 10 14 54 51 3 DEDVV
51 38 13 12 13 45 45 0 EDDEE
50 38 12 14 12 40 45 -5 DEDEV
44 38 12 8 18 48 59 -11 DEEVV
42 38 12 6 20 31 50 -19 VVEDD
41 38 10 11 17 34 44 -10 VVDDD
41 38 10 11 17 37 56 -19 DDDEV
37 38 9 10 19 41 63 -22 VEVED
31 38 7 10 21 31 54 -23 DDVDD
27 38 5 12 21 32 62 -30 DDDVD
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota