logo

8/12/2019 19:24

Cruzeiro vira o sétimo clube que Adilson não consegue ajudar contra a queda

Cruzeiro vira o sétimo clube que Adilson não consegue ajudar contra a queda

Ex-jogador do clube e em sua segunda passagem pelo Cruzeiro, o técnico Adilson Batista não evitou o pior. Com o resultado de hoje (8), o comandante viu a Raposa ser rebaixada pela primeira vez na história do Campeonato Brasileiro. O técnico assumiu o time há apenas dez dias e enfrentou uma maratona de três jogos no período, mas não conseguiu realizar a tarefa ingrata. Com pouca culpa, o treinador falhou pela sétima vez ao tentar manter uma equipe na elite nacional.



Antes de comandar o Cruzeiro entre 2008 e 2010, Adilson também viveu uma montanha-russa em outro clube com o qual é identificado. Chamado para salvar o Grêmio em 2003, ano do centenário tricolor, o técnico comandou o Tricolor em 19 compromissos naquele Brasileirão e conseguiu evitar o descenso. Porém, no ano seguinte, não deu mais sinais de melhora e acabou demitido antes do rebaixamento.

Após levantar dois estaduais com o Cruzeiro e chegar à final da Libertadores em 2009, Adilson passou a ficar marcado por trabalhos curtos, sem sucesso e que terminaram no descenso de outras equipes. Em 2011, deixou o Athletico Paranaense após cinco derrotas e um empate. No ano seguinte, mal comandou o Atlético-GO no Brasileirão, já que acabou demitido porque sua permanência ficou insustentável após eliminações na Copa do Brasil e no estadual. Em 2013, comandou o Vasco e, desta vez, caiu junto com o time, após assumir faltando pouco mais de um mês para o fim da temporada.

Na temporada 2015, o cenário ruim também cercou Adilson no comando do Joinville. O treinador recebeu a dura tarefa de tentar evitar a queda do time catarinense, mas sequer tirou o time da lanterna e se despediu após dez jogos. Por fim, seu último trabalho que terminaria com rebaixamento aconteceu no América-MG. Em 2018, o Coelho lutou até a última rodada para permanecer na elite, mas já não contava com o técnico, que deixou o cargo após conseguir somente três vitórias em 18 partidas.

Apesar de experimentar o gosto amargo da queda mais uma vez, Adilson tem tudo para continuar no Cruzeiro e preparar a reformulação do elenco que disputará a Série B de 2020. Às vésperas do centenário do clube, que será comemorado em 2021, o técnico será um dos responsáveis por resgatar os dias de glória da instituição que ele mesmo ajudou a construir como jogador e comandante.



Cruzeiro, Adilson Batista, Rebaixamento

279 visitas - Fonte: esporte.uol


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Campeonato Mineiro

Quinta - 20:30 - Mineirão - PFC
Cruzeiro
Caldense

Último jogo - Brasileiro

Qui - 19:15 - Arena do Grêmio
Grêmio
2 0
Cruzeiro
Untitled Document
Classificação
1 Flamengo
2 Santos
3 Palmeiras
4 Grêmio
5 Atletico Paranaense
6 São Paulo
7 Corinthians
8 Internacional
9 Fortaleza EC
10 Goiás
11 Bahia
12 Atletico-MG
13 Vasco DA Gama
14 Fluminense
15 Botafogo
16 Ceará
17 Cruzeiro
18 CSA
19 Chapecoense-sc
20 Avai
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
90 37 28 6 3 86 33 53 EVVVV
71 37 21 8 8 56 33 23 EVDVD
71 37 20 11 6 59 32 27 EDDDV
65 37 19 8 10 62 36 26 DVDVV
63 37 18 9 10 51 32 19 VVVEV
60 37 16 12 9 37 29 8 EEVDV
56 37 14 14 9 41 32 9 EDVDV
54 37 15 9 13 42 38 4 EEDVD
50 37 14 8 15 48 48 0 VEVVE
49 37 14 7 16 43 62 -19 EVVDD
49 37 12 13 12 43 41 2 EDEVE
48 37 13 9 15 44 47 -3 EDEVV
48 37 12 12 13 38 44 -6 EEDVE
43 37 11 10 16 36 45 -9 EVVEE
42 37 13 3 21 30 44 -14 DVVDD
38 37 10 8 19 35 40 -5 DEDED
36 37 7 15 15 27 44 -17 EDDDD
32 37 8 8 21 23 56 -33 DDVDD
31 37 7 10 20 30 51 -21 VVDDV
19 37 3 10 24 18 62 -44 EDDED
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota